Carolino Ferreira Soares e Maria da Anunciação Ferreira Soares (Monteiro Ramos)

     

     

    Carolino Ferreira Soares e Maria Anunciação Monteiro Ramos Soares

     

    Carolino Ferreira Soares  

    * 15.11.1850             + 12.12.1926- Santa Rita-PB (Forte Velho)

    Enterro-João Pessoa-PB. Igreja São Pedro Gonçalves

     

    Proprietário de terras, funcionário do Estado da Paraíba e Major da Guarda Nacional

    Teve um irmão de nome Camilo e consta um outro irmão, de nome Marcolino

    Filho de Marcolino: Togo Renan Soares.

     

    Casou com a paraibana Maria da Anunciação Monteiro Ramos/Ramos Soares

    Maria Monteiro filha de: Francisco Elias Monteiro (Comerciário) e Bernardina Monteiros

     

    Maria Monteiro da Anunciação (mãe Quinha)

    * 1861 (1859 estimado) João Pessoa - PB (Brasil)   + 19.04.1942 - João Pessoa - PB (83 anos)

    Enterro - João Pessoa Pessoa - PB 

      

    Filhos de Carolino e Maria Monteiro da Anunciação: Thomaz, Adolpho e Octávio

     

    Thomaz Ferreira Soares (tio Tomazinho) -Trabalhava com contabilidade e foi tesoureiro de um banco. Casou com Amália Soares (mãe Lindóca)

    Adolpho Ferreira Soares-Comerciante. Casou com Mª Angelina Augusta de Figueiredo Carvalho-Mª Angelina de Carvalho Soares (Gila)

    Octávio Ferreira Soares (tio Tavo)-Médico Psiquiatra. Casou com Maria da Conceição Machado Soares- Marieta (conhecida como madrinha, por haver batizado vários sobrinhos)

     

     

     

                                                                   Forte Velho (1910)

     

    Carolino comprou de um inglês negro, que era filho de uma escrava, uma propriedade chamada Forte Velho

    Era uma fazenda com 1.200 hectares e com aproximadamente 8 mil pés de coco (hoje distrito de Santa Rita-PB) localizada na foz do rio Paraíba, às margens da Praia de Costinha, quase defronte ao porto de Cabedelo

     

                    Forte Velho (Santa Rita-PB)

     

    A Ilha das Cabras pertencia a Forte Velho

    Carolino também era dono de outra propriedade: Estiva

    Segundo os moradores da região, o Forte começou a ser construído no século XVI pelo navegador espanhol Diogo Flores Valdez. Chamava-se Forte de São Felipe de São Thiago. Sobraram apenas resquícios, visíveis na maré baixa

    Com a construção de um outro Forte, o de Santa Catarina, em Cabedelo, o de Santa Rita passou a ser Forte Velho, nome do lugar

     

    Fotos da Família em Forte Velho no ano de 1930: 

     http://www.ferreirasoares.com.br/index.php/galerias/galeria-de-fotos/category/3-familia-em-1930 

     

    Contrato de Prestação de serviço, para levantamento e confecção da planta das propriedades de Forte Velho e Cravassú, assinado pelo Carolino Soares: 

     

    Forte Velho (Santa Rita-PB)

    http://www.ferreirasoares.com.br/index.php/menu-2 

                    

    O Porto de Cabedelo teve como colaborador, em sua construção, o engenheiro português Antônio Augusto de Figueiredo Carvalho, que mais tarde se tornaria sogro de Adolpho, filho de Carolino

    Carolino Ferreira Soares teve uma rua com o seu nome situada entre Tambaú e a enseada do Cabo Branco, segundo o livro do jornalista e escritor paraibano Walfredo Rodríguez

    Joaninha, uma retirante que passou por Forte Velho, ficou morando com mãe Quinha (Mª da Anunciação) e Carolino. A filha de Joaninha (Lia) se tornaria, mais tarde, a professora de catecismo dos netos de Carolino.

    Quando Carolino faleceu em Forte Velho, Germana e Geneide, filhas de Adolpho, tinham mais ou menos 8 anos de idade

    António Augusto faleceu pouco depois em João Pessoa no mês de outubro de 1926

    Carolino era amigo de Antônio Augusto de Figueiredo Carvalho do Clube de Sinuca da cidade. António Augusto se tornaria sogro do seu filho Adolpho, que casou com Maria Angelina

     

    © 2021 Família Ferreira Soares - Todos os Direitos Reservados / Dev: Esdras Rodrigues