Giselda Ferreira Soares/Soares de Paiva e Manoel Cintra de Paiva

     

        

    Giselda e Paiva

     

    Giselda Ferreira Soares/Giselda Soares de Paiva (Zelda)

    *João Pessoa-PB 28.02.1915     +Recife-PE 30.10.1996 

     

    Filha de Maria Angelina de Carvalho Soares e Adolpho Ferreira Soares 

    Neta de António Augusto  de Figueiredo Carvalho e Maria Eufrosina de Figueiredo Carvalho

     

    Curso Comercial (Técnico em Contabilidade) do Colégio das Neves

     

    Casou com Manoel Cintra de Paiva Belém-PA 07.01.1908    +Recife-PE 29.11.1983 

    Casamento: 26.12.1936 (Igreja do Rosário João Pessoa – PB)

    Major do Exército

     

    História da vida de Giselda e Manoel, no final da página

     

    Moravam em Olinda-PE

     

    Filhos de Giselda e Paiva : 1-Geíza, 2-Leonam e 3-Fátima (Fatita)

     

    Odir e Geíza

     

    1-Geíza Cintra de Paiva/ Geíza de Paiva Coelho Pereira da Silva

    *João Pessoa-PB 29.07.1938      +Olinda 11.09.2002 

    Advogada 

    Casou com Odir Coelho Pereira da Silva *19.12.1936 

    Advogado 

    Odir reside em Olinda-PE 

    Filhos de Geíza e Odir: a) Carlos Augusto, b) Odir, c) Myrian e d) Myrna.

     

     

    Carlos Augusto (Guga)

    a) Carlos Augusto de Paiva Coelho Pereira(Guga) *Recife-PE 10.05.1968 

    Professor de inglês- Formado em Letras 

    Mora em Olinda-PE

     

     

    Odir, Davi, Maria Luíza e Ana Flavinha

     

    b- Odir de Paiva Coelho Pereira (Odirzinho) *Recife-PE 19.07.1970 

    Advogado 

    Casado com Ana Flávia Pedrosa Florentino de Paiva * Guaranhuns-PE 20.08.1972 

    Advogada 

    Residem no Recife

     

    Filhos de Odir e Ana Flávia: Maria Luíza e Davi 

    Maria Luíza Pedrosa Florentino de Paiva Coelho *Recife-PE 15.01.2005

     

    Davi Pedrosa Florentino de Paiva Coelho *Recife-PE 23.11.2009 

     

     

     

     

    Myrian

     

    c)-Myrian Auxiliadora de Paiva Coelho Pereira/ Myrian Auxiliadora de Paiva Coelho Carvalho

    *Recife-PE 20.11.1972 

    Fonoaudióloga 

    Reside em Olinda-PE

    Foi casada com Luiz César Carneiro Campello Martins de Carvalho *Olinda-PE 30.06.1973  

    Filhas de Myrian e Lula: Yasmin e Maria Clara

     

    Yasmin de Paiva Coelho Carneiro Campello Carvalho  *Recife-PE 18.05.2001

     

    Mª Clara de Paiva Coelho Carneiro Campello Carvalho * Recife-PE 06.12.2002

    Filho de Myrian e Milton

     

    Victor  *Recife-PE 28.07.2010

     

     

     

    d) Myrna

     

    Myrna de Paiva Coelho Pereira *Recife-PE 29.03.1981 

    Estudante 

    Reside em Olinda-PE

     

     

    Leonam e Alcione

     

    2-Leonam José Cintra de Paiva * Recife-PE 04.05.1946

    Coronel do Exército e Engenheiro Civil.

    Reside em Recife 

    Casado Alcíone Magalhães Menezes/ Alcione Menezes de Paiva

    * Palmeira dos Índios-AL 18.09.1947 

    Professora - Formada em Biologia

    Filhos de Leonam e Alcione: Carlos Eduardo, Mônica e Manoela

     

     

    Carlos Eduardo

     

    a) Carlos Eduardo José Menezes de Paiva (Carlinhos)* Recife-PE 28.04.1972 

    Engenheiro Civil 

    Casado comTarciana Assunção Carneiro Campelo/Tarciana Carneiro Campelo de Paiva

    * Recife-PE 11.01.1972 

    Engenheira Civil. 

    Residem em Recife-PE 

     Tarciana, Rodrigo e Maria Eduarda

     

    Filhos de Carlos Eduardo e Tarciana: Maria Eduarda e Rodrigo 

     

    Mª Eduarda Carneiro Campelo de Paiva *Recife 28.12.2002 

    Rodrigo Carneiro Campelo de Paiva * Recife 15.12.2006 

     

     

     

    Mônica e Bóris Neto

     

    b) Mônica Menezes de Paiva/Mônica Menezes de Paiva Trindade *Recife-PE 04.09.1973 

    Formada em Turismo e Biologia. 

    Reside no Rio de Janeiro-RJ

    Foi casada com Bóris Marques da Trindade Júnior *Recife-PE 18.12.19 

    Formado no curso de Artes Cênicas

    Filho de Mônica e Bóris:  

    Bóris Marques da Trindade Neto   *Rio de Janeiro-RJ 31.01.2009 

     

     

     

    Manoela e Sol

     

    c) Manoela Menezes de Paiva *Recife-PE 19.10.1982 

    Engenheira Civil. Reside em Recife-PE

     

    Casada com Sol Guimarães

    Engenheiro Civil

     

    Filho de Manoela e Sol: Benjamin

    Ben 

     

     

     

    Fátima e Osório

     

    3-Maria de Fátima Cintra de Paiva (Fatita) / Maria de Fátima Cintra de Paiva Silva

    * Recife-PE 15.04.1953 

    Publicitária 

    Casada com Luiz OsórioMarinho Silva *Recife-PE 16.12.1948 

    Coronel do Exército e Administrador de Empresas

    Filhos de Fátima e Osório: Allessandra, André e Anderson

     

     

    Luiz Henrique, Allessandra  e Júlia

     

    a- Allessandra Cintra de Paiva Silva/Allessandra Cintra de Paiva Silva Moura Barreto

    *Lages-SC 29.12.1974 

    Jornalista 

    Casada com Luiz Henrique Moura Barreto *Natal-RN 26.02.1974 

    Engenheiro Civil

    Residem em Toronto (Canadá)

     

    Filha de Allessandra e Luiz Henrique: 

    Júlia Cintra Marinho Moura Barreto *26.04.2013 Brasília-DF

     

     

    Maria Luiza, Geovana e André

     

    b-André C. P. S. *Olinda-PE 04.06.1976 

    Bancário e Formado em Gestão Pública 

    Foi casado com Maria do Carmo L C. (Carmem) *João Pinheiro-MG 08.09.1970 

    Supervisora Gestão de Segurança do Banco do Brasil 

    Residem em Brasília-DF

     

    Filhas de André e Carmem: Maria Luiza e Geovana 

     

    Maria Luiza C. C. M. *Brasília-DF 20/04/2005 

    Geovana C. C. M. *Brasília-DF 01/02/2008

     

    c)- Anderson

     

    Anderson Cintra de Paiva Silva *Recife-PE 05.01.1987 

    Publicitário 

    Reside em São Paulo-SP

     

     

     

                                                                       História de vida de Giselda e Paiva

     

     

    Giselda Ferreira Soares (Zelda)

     


    Nascimento-28 de Fevereiro de 1915- João Pessoa - PB
    Batizado- João Pessoa- PB
    Casamento-26 de dezembro de 1936 na Igreja do Rosário-João Pessoa-PB
    Falecimento-30 de outubro de 1996- Recife-PE
    Enterro-31 de outubro de 1996- Recife-PE

     


    Filha de Adolpho e Mª Angelina (Gila).

     

    Nasceu, como todos os seus irmãos, pelas mãos da parteira (formada na Europa) Clarice Justa.

    Passou a infância na propriedade de Forte Velho na Paraíba, entre a natureza e a fartura. Teve junto aos seus irmãos e primos uma infância privilegiada. Foi catequisada por Lia, filha de uma retirante.

    Em Forte Velho iniciou os estudos com a professora Ester, que ficava hospedada na casa do seu tio Otávio, irmão do seu pai Adolpho. Pela manhã, Ester dava aulas para os filhos dos empregados.

    Foi interna no Colégio das Neves em João Pessoa, junto com as irmãs Carolina e Gilena, para aprimorar os estudos.

    Tinha como colega, a amiga Madalena, que mais tarde se casaria com o sociólogo Gilberto Freire, autor de "Casa Grande e Senzala".

    Nos finais de semana, as irmãs Giselda, Carolina e Gilena, ficavam hospedadas na casa da sua tia Rosa Augusta (tia Loló), a fim de aguardar o barco que viria buscá-las para retornar à Forte Velho. Seu pai enviava alimentos da fazenda para o colégio das filhas (frutas, verduras, manteiga, queijos, carne etc).

    Mamãe encerrou os estudos em 1934, concluindo o Curso Comercial (Técnico em Contabilidade) do Colégio das Neves aos 19 anos. Depois de formada. trabalhou na contabilidade no armazém de um amigo de seu pai (vovô Adolpho), fazendo o controle no livro de registros.

    Nesta época, mamãe e a família já moravam em João Pessoa, numa casa na rua da Areia. Só iam à Forte Velho nas férias.

    Em frente a sua residência, numa pensão, morava o compositor pernambucano Capiba. A família freqüentava o Clube Astréia e o Clube Cabo Branco, onde conheceu papai (Manoel Cintra de Paiva).

    Depois da revolução de 1930, a família vendeu Forte Velho.

    Papai (Paiva) na época era Sargento do Exército e depois de participar da revolução paulista de 1932, foi servir em João Pessoa.

    Solteiro e órfão desde os 16 anos, começou a trabalhar muito jovem. Gostava de freqüentar a noite paraibana, com seus bares e badalações, como se chama hoje em dia. Por ser mais velho e boêmio, os pais e irmãos (homens), foram contra o namoro, a ponto do meu avô (Adolpho) colocar pregos na janela do quarto das irmãs Carol, Gilena e Giselda, para evitar a “paquera”. De nada adiantou. As irmãs Carol e Gilena, levavam os bilhetes de um para o outro.
    Namoraram, noivaram e casaram num tempo recorde de seis meses.

    Casaram no dia 26 de dezembro de 1936 na Igreja do Rosário em João Pessoa (mamãe aos 21 anos e papai, aos 28 anos).

    Foram morar em Recife. Papai tornou-se um marido e pai exemplar, sendo querido por todos.

    Mamãe deixou o trabalho e a família, seguindo o marido militar e formando a sua própria família.
    Sua irmã Gilena. Morou um período com eles, chegando a viajar para o Rio de Janeiro e Natal, só os deixando, para se casar com Fernando.

     

    Quando moravam em Garanhuns, foram convidados pelo Major Mariano, a participar de um campeonato de tiro ao alvo com rifle, numa fazenda. Mamãe ficou em 1ª lugar e papai em 2º, muito orgulhoso da sua Zelda.

    Num clube em João Pessoa. Mamãe repetiu a “façanha" e novamente ficou classificada em 1º lugar e papai em 2º lugar.

    Na ocasião da reserva, já moravam no Bairro Novo em Olinda - PE, numa casa na Avenida Presidente Getúlio Vargas nº 916, hoje nº 998. Atualmente funciona no local um Cartório, uma loja de doces e frios “A Caramelada” e uma papelaria. Durante o longo período em que moraram nesta casa, mamãe e papai desfrutaram de vários momentos marcantes e felizes de sua vida familiar como: O meu nascimento, o casamento de seus filhos Geíza e Leonam, a formatura em Direito de Geíza e da AMAN (Academia Militar das Agulhas Negras) de Leonam, a minha festa de 15 anos e baile de debutante, o nascimento dos primeiros netos.

    Viajaram bastante. Viajamos para o Rio de Janeiro por várias vezes. São Paulo, Salvador, Aracaju, Espírito Santo etc. João Pessoa. "Milhares" de vezes.

    Adquiriram um dos primeiros aparelhos de televisão de Olinda e possuíram sua primeira linha telefônica de nº: 90650 e o seu primeiro carro que foi um jipe azul, de marca Williams de placa nº 11466. Neste jipe aprendi a dirigir aos 11 anos de idade. Meus irmãos Zái e Leonam. também tiveram suas primeiras aulas de motorista naquela “máquina" que empolgava toda a família com nossos passeios para a missa na Igreja do Carmo, compras nos Armazéns Reembolsáveis do Exército e da Marinha e o melhor de tudo, pelo menos para mim, as idas à praia acompanhados daquela bóia enorme de pneu de caminhão. Eram sócios dos Clubes: Círculo Militar, Internacional, Português e Olinda Praia Clube.

    No ano de 1971 alugaram a casa tão querida por mim e compraram um apartamento no bairro de Casa Caiada, em frente à casa de Zái (Geíza), na Rua Otaviano Pessoa Monteiro-nº 461/101, no Edifício Alvorada. Nesta época papai já trabalhava na CEASA-PE como Chefe Administrativo. Neste apartamento comemoramos o meu ingresso na Universidade, o meu noivado e o meu casamento. Muitos Natais em família também foram comemorados lá. A família a esta altura tinha aumentado, com o nascimento dos netos dados por Geíza e Leonam. O Natal e Ano Novo eram comemorados com uma “grande família”. O Ano Novo passávamos na casa de Záí. Sempre que eu e meu irmão Leonam estávamos morando ou de férias no Recife (Leonam e meu marido, são oficiais do exército), nos reuníamos para estas festas de final de ano.

    As viagens de mamãe e papai prosseguiram. Viajaram três vezes para Belém-PA, a fim de assistir ao Círio de Nazaré. Numa dessas viagens, papai foi a Ilha do Mosqueiro visitar a casa em que passou a sua infância. Foram ao sul, onde eu morava, em Lages - SC e aproveitaram para ir a Foz de Iguaçu. No Paraná e depois ao Paraguai. Visitaram Leonam e Alcí em Guajará-Mirim (Fronteira com a Bolívia) e em São Luiz-MA. Mas foi só quando eu morei em Porto Velho-RO, que mamãe resolveu passar a viajar de avião (até então as viagens tinham sido de ônibus ou navio- “Princesa Isabel”, “Rosa da Fonseca” etc). Visitaram-me no Rio de Janeiro e várias vezes em Natal-RN, indo de carro que papai dirigia no alto dos seus setenta anos.

    Quando papai faleceu, no ano de1983, época em que planejavam uma viajem para a Europa, mamãe morou durante três anos comigo e em seguida passou a morar com a minha irmã Geíza em Olinda – PE. Neste período visitou Leonam em Brasília-DF e me visitou duas vezes no Rio de Janeiro

     

    Mais detalhes no link: Histórico/Adolpho e Maria Angelina

     

     

    Manoel CINTRA DE PAIVA 


    Manoel CINTRA DE PAIVA casou com Giselda Soares de Paiva FERREIRA SOARES  

    Casamento- 26 de dezembro de 1936 (Igreja do Rosário João Pessoa – PB) 

    Nascimento- 7 de janeiro de 1908 Belém - PA 

    Batismo- Belém – PA 

    Falecimento- 30 de novembro de 1983 Recife - PE 

    Enterro-01.12.1983 Recife – PE

     


    Filho de Benedicto e Francisca

     


    Manoel (Paiva), perdeu a mãe aos treze anos e aos 16, perdeu o seu pai, quando já se encontrava morando com seus irmãos no Rio de Janeiro.

    Após o falecimento da sua mãe foi ao encontro dos irmãos no Rio de Janeiro. Ficaram um período hospedados na casa do escritor Humberto de Campos, que era casado com a sua prima "Paquita". Os irmãos não gostaram do movimento da casa, sempre cheia de intelectuais e pessoas da sociedade e terminaram se mudando.

    Aos 17 anos (como uma exceção), ingressou no Exército para prestar o serviço militar, graças a interferência de seus irmãos Lauro e Joaquim, que já estavam servindo. Gostou e resolveu seguir carreira, prestando concurso para Cabo e Sargento, ingressando assim na carreira militar, chegando a patente de Major.

    Servia ainda no Rio de Janeiro, quando foi transferido em 04-6-1935 para João Pessoa, conhecendo assim Giselda, a minha mãe. Casaram no dia 26 de dezembro de 1936 e logo em seguida foram morar em Recife.

    Retornaram para João Pessoa onde nasceu a sua primeira filha Geiza. Retornou ao Recife onde foi Monitor do Curso de Artilharia do CPOR. Foi desligado em 30-08-l943.

    Seguiu para o Rio de Janeiro para fazer o curso de Educação Física do Exército na fortaleza de São João em 1943. Moraram por um período na casa do Tio Lopo (irmão por parte de pai, de vovó Gila) em São Cristóvão e depois alugaram uma casa em Cascadura.

    Veio a transferencia para Natal - RN em 07 de fevereiro de 1944.

    Seguiu para Olinda - PE em 1946 morando no bairro dos Milagres, na época do nascimento do seu segundo filho Leonam José.

    Fez um curso de seis meses em Guaranhuns-PE, onde residiu com a sua família.

    Novamente seguiu para o Rio de Janeiro, desta vez para o curso de Especialização em Material Bélico, ficando colocado em segundo lugar (para o seu orgulho, na frente de oficiais superiores). Na chegada ao Rio, recebeu o apoio do irmão Lauro e sua esposa Yolanda, ficando em Ramos durante um mês. Depois se mudaram para Marechal Hermes, para a casa de Hélio e Germana (irmã de mamãe).

    Retornaram para Olinda-PE, aonde fixaram residência, adquirindo uma casa no Bairro Novo. Nesta época eu nasci. Recebi o nome de Maria de Fátima e fui apelidada por meu pai de Fatita

     

    Após sofrer um infarto e tendo completado o tempo de serviço, passou para a reserva  e se dedicou a outras atividades. Trabalhou como vendedor de títulos da Cofibrás e depois na Cobal

    Foi chamado pelo General Humberto Morais, (casado com Jandira Arcoverde, irmã de Leonor, uma colega de formatura de mamãe) para trabalhar na CEASA – PE, chegando a assumir a chefia da Administração

     


    Aposentou-se aos 70 anos e passou a curtir ainda mais a vida, fazendo uma das coisas que mais gostava...viajar com a sua Zelda! 

     


    Promoções, cursos e participação de papai na Revolução Paulista de 1932.

     


    01-11-1925 - Incorporado como voluntário para a 2ª Cia do 26º BC, no Rio de Janeiro.
    13-11-1926- Promovido a Cabo na classe de Material Bélico.
    07-12-1927- Promovido a Sargento.
    13-11-1933 - Promovido a 2º Sargento para a 1ª bateria
    12-02-1942- Promovido a 10 Sargento.

     

    26-05-1943 - Promovido a Sub-Ten.

     


    02-12-1926 - 30 lugar no concurso de apontadores.

     

    21 -09-1927 - 1 lugar no segundo concurso de apontadores.

     

    23-09-1927 - Considerado I!Campeáo de Pontaria do ano de 1927.

     

    30-01 - 1930 - Aprovado no Curso Provisório de Educaçao Física no RJ ficando em 20 lugar

     

                    classificado por ordem de merecimento dos Sargentos candidatos (Nota:8.225)

     

      .03-1934 - Aprovado no Curso de Emergência em Educaçao Física com nota "Muito bem". Recife-PE

     

    02-03-1934 - Matriculado no curso de monitores da Escola de Educação Física do Exército conseguindo

    grau 7,45 (60 lugar).

     

    31-12-1934 - Aprovado no curso de Monitor de Educaçáo Física. Conceito: Ótimo.

     

    1940 - Concluiu o Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos de Artilharia.

     

    4-01-1940 - Aprovado no curso "B"da Escola das Armas ficando em 30 lugar com grau 7.4 em maio de1943

                      Término do Curso de Educaçáo Física do Exército no Forte de Sáo Joáo no RJ

     

    05-01-1931 - Foi elogiado pelo pelo Cmt da Regiáo em Recife pela abnegaçao lealdade e bravura demonstrada na jugulaçâo do movimento subversivo do 210 BC pela calma e destemor revelados debaixo de fogo vivo das metralhadoras contrárias na marcha de aproximaçáo executadas pelas ruas do Recife afim de dar combate aos rebeldes.

     

    20-11-1931 - Seguiu para a Capital Federal (Rio de Janeiro) fazendo parte da escolta de um contingente.

     

    2 I-11-1931 - Foi repreendido severamente por ter feito seguir a parada ao seu destino sem solicitar licença ao                              superior que se encontrava na unidade.

     

    30-11-1931 - Seguiu de trem com destino a linha de frente das forças em operaçóes contra rebeldes de São Paulo e                       Mato Grosso.

     

    31-11-1931 - Seguiu para Itatiaia e ocupou posição no Morro da Tempestade. 08-12-1931-Tomou parte dos bombardeios feitos contra as fazendas de Palmeiras e Santa Rita.

     

    09-12-1931 (7h) Deixou a regiao do Morro da Tempestade indo acampar no Bambual próximo a região de Itatiaja.                          Passou a bateria á dispesiçáo do destacamento de Daltro Filho.

     

    15-12-1931-Seguiu para Gualuz e ocupou posiçao com a bateria a 1 Km da cidade.

     

    16.12 e 21-12-1931 - Tomou parte dos bombardejos feito contra as posiçôes inimigas de Pedreira e Volta 

    Redonda.

     

    22 e 23.12.1931 - Tomou parte na construçao de abrigos para o pessoal.

     

    27-12-1931 - Tomou parte nos tiros de inquietaçáo sobre o trem blindado.

     

    31-12-1931 - Tomou parte nos tiros de inquietaçáo sobre o Morro Sujo. Setembro de 1932

     

    Dia 01.1932 - (11h) Passou pela fazenda Boa Vista. A meia noite passou a bateria a dispesição do Sub Destacamento Dutra.

     

    Dia 11.01.1932 (10h) Tomou parte dos bombardeios das posições inimigas dos Morros Comprido e Jacú.

     

    Dia 16 - (12h) Levantou acampamento e marchou para Cachoeira. Chegou ás 16 hs. Dia 17(7 hs) Avançou para

                    Lorena.

     Outubro de 1932

     

    Dia l~ - Seguiu para a posição no Morro da Paz. As 10:30 hs abriu fogo sobre as posições inimigas. Dia 2 - Em ~~irtude do convênio militar de Cruzeiro retirou-se para Lorena onde embarcou com a l~ secçáo para Caçapa'.a-SP. Prosseguiu viagem para Mogi das Cruzes.

     

    Dia 5 - Elogiado pela bravura assegurando com seu desprendimento o êxito das operações em que a bateria tomou parte pelo espírito de cooperação irrestrita disciplina contribuindo para que sua bateria ser'~ice como modelo as outras unidades do destacamento.

     

    Dia 17-Embarcou para a Capital Federal. Dia l~ -chegou a Campinho (lo Grupo de Artilharia de Montanha).

     

    ()~-l 1-1932 - Embarcou com a bateria com destino a capital da Paraiba do Norte (João Pessoa). 12-12-1932 - Deixou o comando da bateria e recebeu do Sr. l~ Ten. "Ernesto Geisel" o seguinte elogio:

     

    Louvo-o pela conduta sentimento de dever e amor ao trabalho que tem revelado fazendo com que a bateria desfrute o alto conceito de que goza.( Geisel em março de 1974 chegou a Presidência da República do Brasil. permanecendo no cargo por um período de cinco anos. Com a vitória de Getúlio Vargas. foi parar no Nordeste. Trabalhou em Natal. Em 1934. foi Secretário da Fazenda na Paraíba. Faleceu no dia 12- (>9-1996 ). Papai passou a fazer parte do efetivo do 70 Regimento de Artilharia Mista e no dia 19 de dezembro recebeu do comandante por ordem do Ministro de Guerra o seguinte elogio: Tendo em vista a maneira patriótica porque se conduziu durante o movimento revolucionário de São Paulo. onde revelou o mais alto sentimento de dever militar. louvo o 20 Sargento número cinco. Manoel Cintra de Paiva.

     

    23-12-1932 - Embarcou com a bateria em Cabedelo (Paraíba) com destino a Manaus no navio "Duque de Caxias". durante o conflito Peru - Colômbia.

     

    07-07-1933 - Seguiu para Recife para o curso de Emergência em Educação Física.

     

    01-09-1933 - Seguiu de trem especial da Estação de Greet-Wester de João Pessoa ás 6:34 hs com destino ao Recife. chegando na Estação das Cinco Pontas ás 16:40 hs. Acantonou no 20 BC. (Participou de uma

     

    solenidade militar ).

     

    Otitubro - Retomou e acampou em Tibiri a Este de Santa Rita. Em Santa Rita fica Forte Velho. 24-11-1935 - Deslocou-se com a secç~o de comando para Recife por via férrea afim de dar combate aos rebeldes de Socorro em marcha pela estrada dos Remédios.

     

    26-11-1935 - Elogiado pelo Cmt da 7~ Região Militar por auxiliar o avanço do 220BC. destruindo obsta culos e ninhos de armas automáticas que os rebeldes apresentaram.

     

    1 ~- 12-1936 - Foi-lhe concedido permissão para contrair matri momo.

     

    19-12-1936 - Foi-lhe concedidas as férias relativas a 1935/1936.

     

    114)1-1937 - Apresentou-se por término de férias.

     

    144)1-1937 - Apresentou certidão de casamento.

     

    (124)1 - 1941 - Apresentou o certificado de Prof. de Educação Física á Escola Regimental.
    1)24)9-1945 - Ficou como Cm do Forte do Buraco em Olinda - PE durante a 2~ Guerra Mundial.

     


    Recebeu ao longo da carreira vários elogios participou de inúmeras manobras e de várias provas desportivas. Elogiado também pelas excelentes instruções de esgrima e baioneta.

     

     

    © 2020 Família Ferreira Soares - Todos os Direitos Reservados / Dev: Esdras Rodrigues